sábado, 12 de dezembro de 2009

Magia e Ocultismo.

Se pegarmos um dicionário encontraremos um conceito para magia que se aproxima de: conjunto de conhecimentos ou práticas capazes de produzir efeitos contrários às leis da natureza. Nos conhecimentos esotéricos a magia está intimamente ligada ao ocultismo desde os tempos mais remotos da humanidade existem práticas que visam obter algum resultado com a manipulação de elementos ou através de práticas que podem chegar a um determinado resultado esperado, seja para o bem ou para o mal.

Feitiço contra má sorte. Numa granja da França. [1]
Na antiguidade os magos eram tidos como grandes sábios e apesar de, em maior ou menor grau, sempre terem sido perseguido seus serviços foram muito requisitados. A magia se relaciona como um tipo de conhecimento que se difere totalmente da ciência, de modo que está não é capaz de explicá-la.
De modo geral, a magia pode ser dividida em duas partes. Um branca, ou teurgia, voltada para o bem, mantém contado com os anjos, com o que é bom. A outra é conhecida como negra, ou goécia, que visa estabelecer contado com o lado ruim, com os espíritos maus.
Para essas práticas se empregam vários rituais, símbolos e elementos da natureza. Podem ser usados oráculos, búzios, elementos e atos como sacrifícios de animais, terra, fogo, ar, água, etc.
Há pouco tempo foi noticiado amplamente nas mais variadas mídias que a Fundação Cacique Cobra Coral foi chamada no congresso para dar alguma explicação sobre o apagão que assolou o Brasil. Esse fato mostra-no que até hoje a magia tem papel relevante na sociedade.

Referências:
BALLESTER, César. Mistérios, mágia e ocultismo. [trad. José Francisco Fernandes Ribeiro] Rio de Janeiro: Salvat, 1979.
[1] BALLESTER, César.1979. op. cit. p. 14.
RIVAS NETO, F. [mestre Yaminisiddha Arhapiaha] Umbanda: proto-síntes cósmica. São Paulo: Pensamento, 1989.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...