sexta-feira, 29 de abril de 2016

A Falange dos portugueses na Umbanda.

Ponto da Falange dos Portugueses.
O sincretismo é uma característica marcante na Umbanda. A religião afro-brasileira incorpora elementos das mais variadas religiões do mundo, até mesmo daquelas que não existem mais no plano material. Dividida em sete linhas, que possuem suas legiões e suas falanges podemos encontrar elementos culturais praticamente de todos o principais povos do mundo.
A Falange dos Portugueses faz parte da Linha do Oriente. Linha composta por grandes sábios, mágicos, filósofos, grandes mestres, etc. O termo oriente se aplica no sentido de iluminação e não no sentido geográfico ou cultural, nela se encaixam vários povos de diversas nações, desde os maias na América até europeus e africanos.
Na Linha do Oriente há a Legião dos Europeus, chefiada pelo imperador Marcus I. É nessa legião que está a Falange dos Portugueses. Os portugueses tiveram papel fundamental na cultura do Brasil, um povo que esteve presente em várias localidades do mundo mantendo contato com as mais variadas culturas. Além disso, o próprio território português é fruto de várias miscinações e influências. Visidogos, feníncios, celtas, árabes, etc., deram contornos culturais interessantes aos lusitanos. Ainda hoje nas pequenas aldeias de Portugal é possível encontrar rituais pagãos celtas incorporados ao folclore local. Muitas dessas tradições chegaram ao Brasil.
O chefe da falange portuguesa é o guerreiro Viriato, entidade especializada na destruição de trabalhos de magia negra. A entidade espiritual Infante Dom Henrique faz parte dessa falange atuando no resgate cármico entre Portugal e o mundo, o papel dessa entidade é atuar na limpeza mental e harmonização das almas.

Referência:
MARSICANO, Alberto; VIEIRA, Lurdes de Campos. A linha do oriente na Umbanda. São Paulo: Madras, 2010 (inclusive imagem).

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...