quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Os quatro estágios da vida para o Hinduísmo.


"[...] o hinduísmo não tem fundador, nem credo fixo, nem organização de espécie alguma. Projeta-se como a 'religião eterna' e se caracteriza por sua imensa diversidade e pela capacidade excepcional que vem demonstrando através da história de abranger novos modos de pensamento e expressão religiosa."
Nesse sistema religioso chamado hinduísmo, que existe desde aproximadamente 2.000 a.C, encontramos vários ensinamentos que extrapolam a religiosidade e servem como filosofia de vida. Um desses ensinamentos consiste nos quatro estágios da vida encontrados no Bhagavd Gita. São eles:


1. Acontece quando a criança faz oito anos, através de um rito de passagem ele recebe o 'fio da vida' que simboliza seu segundo nascimento. A pessoa é entregue a um mestre onde vai estudar os textos sagrados;
2. Quando a pessoa se torna um pai de família, nesta etapa ele cumpre com todas as obrigações socioeconômicas conforme sua casta, trabalha e se sacrifica mas também desfruta dos prazeres da vida. Essa fase dura até aproximadamente quando seus netos começam a crescer;
3. É o estágio contemplativo da vida, onde a pessoa se retira da "correria da vida" e passa a viver tranquilamente num processo de reflexão e contemplação, pode fazer isso sozinha ou com a esposa, normalmente em um lugar sossegado;
4. O último estágio nem todos alcançam, é quando o ser está no máximo da elevação, sai pelo mundo feito "santo andarilho" numa eterna perambulação, sem nenhuma posse, sem moradia, sobrevivendo apenas com aquilo que lhe dão. Todo tempo é usado na busca do mais alto conhecimento - o autoconhecimento - é o maior contato com o divino.

Referência:
GAARDER, Jostein; HELLEREN, Victor; NOTAKER, Henry. O livro das religiões. São Paulo: Cia. da Letras, 2005.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...