terça-feira, 7 de dezembro de 2010

O pensamento: grande fonte de poder.


"Os espíritos agem sobre os fluídos espirituais, não os manipulando como os homens manipulam os gases, mas com a ajuda do pensamento e da vontade o pensamento e a vontade são para o Espírito o que a mão é para o homem." (Gênese, Allan Kardec)

Filosofias e grandes religiões espiritualistas desde os tempos mais remotos consideram que o pensamento é uma força capaz de promover mudanças tanto no plano material como no plano espiritual. Ultimamente vemos notícias de pessoas que perderam o movimento em consequência de acidentes e são capazes, através de aparelhos, de operar sistemas computacionais. Será que o pensamente tem poder?
Para boa parte da filosofias espiritualistas sim. Teoria e demonstrações não são poucas. No século XIX Charles Leabdater, James Allen e Helena Petrovna Blavatsky desenvolveram estudos sobre o poder do pensamento que se tornaram conhecidos de quase todo mundo.
Nas décadas de 1960 e 1970 Nina Kulagina e Ted Serios provaram que eram capazes de mover objetos e registrar imagens em câmaras fotográficas. E recentemente, com uso de tecnologias computacionais, o que se vê são aparelhos sem fios que conectados à cabeça de pessoas possibilitam uma interação com sistemas computacionais, através dos quais eles se comunicam.
No mundo espiritual (como se vê na citação de abertura) as construções e tudo mais que existe são produto do pensamento. No mundo carnal não é diferente. O que acontece é que aqui não dispomos (ainda) de meios para fazer com que ele aja diretamente sobre a matéria, ou seja, precisamemos de ferramentas e das mão.
Se formos analisar ao nosso redor, a princípio tudo parte de um pensamento que foi materializado. Nossa casa, as contruções que nos cercam, automóveis, armamentos, esse compudor que está sendo utilizado para escrever essas palavras que nada mais são do que pensamentos, etc.
Para a ciência o assunto é muito complexo e controvérsio, para as extensões subjetivas do conhecimento, o pensamento tem poder. Pode modificar e alterar a realidade na qual estamos inseridos, pode provocar doenças, pode curar, pode nos ajudar a atingir os objetivos.

Referências:
Pensamento. Por: Luiz Pellegrini. Revista Planeta. Ed. Três, dez. 2010.
KARDEC, Allan. A Gênese. Araras: Instituto de Difusão Espírita, 1992.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...