quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Espírito e perispírito segundo o espiritismo.

Nas doutrinas espiritualistas é muito comum se falar de espíritos e de "corpos" dos espíritos. Em algumas crenças espiritualistas, como a Umbanda, por exemplo, fala-se de vários corpos espirituais. No espiritismo (Kardecismo), trabalha-se com o conceito de espírito e perispírito. Sendo que o perispírito seria um corpo composto de uma matéria quintessenciada ("plástica", maleável) moldado ao corpo físico átomo por átomo, a ponto de ter a mesma aparência após o desencarne. Basicamente o perispírito seria um elo "semi-material" entre o espírito e o corpo físico.   
Para esclarecer melhor sobre esse assunto, observemos abaixo um trecho do Livro dos Médius.

"A natureza íntima do Espírito propriamente dito, quer dizer, do ser pensante, nos é inteiramente desconhecida; não se revela a nós senão por seus atos, e seus atos não podem impressionar nossos snetidos materiais senão por um intermédio material. O Espírito tem, pois, necessidade de matéria. Tem por instrumento dieto seu perispírito, como o homem tem seu corpo; ora, seu perispírito é matéria, como acabamos de ver. Tem, em seguida, por agente intermediário, o fluido universal, espécie de veículo sobre o qual age, como nós agimos sobre o ar para produzir certos efeitos com a ajuda da dilatação, da compressão, da propulsão ou das vibrações.
Considerada dessa maneira, a ação do Espírito sobre a matéria se concebe facilmente; e compreende-se, desde logo, que todos os efeitos que dela resultam entram na ordem dos fatos naturais, e nada têm de maravilhoso. Não pareceram sobrenaturais senão porque não se lhes conhecia a causa está toda inteira nas propriedades semi-materiais do perispírito. É uma nova ordem de fatos, que uma nova lei vem explicar, e da qual não se admirará mais, dentro de algum tempo, como não se admira hoje da correspondência à distância pela eletricidade em alguns minutos."

Fonte:
KARDEC, Allan. O livro dos médius [trad. Salvador Gentile]. Araras: IDE, 1992. p.66.
Transcrito da segunda parte do primeiro capítulo - Das manifestações dos espíritas - ação dos espíritos sobre a matéria, 58.
Obs.:  o Livro dos Médius foi escrito em 1861, a comunicação a qual Kardec se referia pela eletricidade provavelmente era o telégrafo ou o telefone.       

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...